A intimidade.

A internet é um fenômeno mundial que trás benefícios incomensuráveis à população mundial inserida no campo virtual.
Além das facilidades de obtenção de informações que antes só seriam possíveis mediante um esforço considerável e até mesmo boa vontade alheia, ela cria laços de amizade em pessoas que poderão nunca se ver na vida.
E estes laços são de fato reais e ultrapassam a fronteira do virtual, repetindo, mesmo que os interlocutores nunca se vejam de forma presencial.
A aproximação se dá de várias formas, mas no âmbito fotográfico parece ser mais plausível porque com a publicação de imagem de cunho pessoal e familiar, os interlocutores-postadores por um lado promovem uma espécie de diário virtual onde os interlocutores-observadores tomam conhecimento, à distância, do que está se passando na outra ponta.
É algo fantástico e de fato laços de amizade se criam e se perpetuam até mais verdadeiramente que aquelas in loco.
Há entretanto que se tomar cuidado.

A intimidade é algo peculiar e melindroso.

Algumas atitudes, comentários e etc devem ser emitidos no limiar do respeito … aquele lance onde o respeito de um termina quando começa o do outro.
Como inclusive acontece no mundo real e presencial.
Um bom exemplo são comentários em tom jocoso e “sacaneando” o outro, principalmente em ambientes onde se expõe a vida privada, por exemplo.
Comentários de cunho político, ou que abordem a sexualidade, a condição social-econômica, a condição racial, etc, precisam ser proferidos de maneira muito cuidadosa ou até mesmo devem ser evitados.
A mudança na vida cotidiana e as facilidades que isto implicou, através da evolução tecnológica dos tempos modernos, é de fato espantosa e surpreendente.

Mas algumas coisas nunca mudam.
O respeito pelo próximo é uma delas, tornando-se a base fundamental do relacionamento humano com dignidade.

***

Clique na imagem para ampliar.
Captura da imagem: FLEKTOGON  2.4/35 MC CZJ DDR.

Anúncios

8 comentários sobre “A intimidade.

  1. Você abordou, e muito bem, algo que a maioria das pessoas não é consciente. Muito legal. Nós nos relacionamos com pessoas que nunca vemos ou raramente vemos, mas há algo sensacional nisso. Antes da rede eu dialogave longamente por telefone com um único amigo. Certos assuntos, só ele era bom interlocutor. Agora há muitas pessoas, embora tão espalhadas que nunca as conhecerei pessoalmente em grande parte. Isso é novo. isso torna a conversa mais necessitada de clareza e cortesia, para não criar aborrecimentos com coisas que em presença talvez nada provocassem.

  2. Exato, Ivan.
    Tem pessoas que não sabem distinguir a intimidade que se adquire num relacionamento virtual, por exemplo, de um comentário que, presencialmente, ele nunca faria.
    E tem isto que você disse, da gente se relacionar com pessoas interessantíssimas na qual a porta foi aberta por esta maravilhosa tecnologia, entre outras coisas.
    Equilibrar isto é que é bacana.

    Um abração.
    Peri.

  3. Muita verdade nisso Mr Peri
    Esta inclusão que se sente neste espaço virtual torna-se, com o tempo, como que uma parte de nós.
    Por exemplo, quando se pensou terminar com o Forum das Sony Alpha, sem que tivesse pensado nisso antes, presenti que algo iria ser-me retirado o que me entristeceu. Curioso este fenómeno comigo. E, embora não conheça ninguém, presencialmente, há um conhecimento intuído que preenche.
    Nestas circunstâncias, é óbvio que o relacionamento deve ser respeitoso e cauteloso, mais até, do que aquele que se tem com quem nos é próximo, dia-a-dia. Com os nossos amigos próximos permitimo-nos certos apartes que não ficariam bem neste espaço virtual.
    De facto, estamos todos de parabéns por pertencermos a uma época tecnológica como a actual.

    ABÇS
    Luís Mourão

  4. Um ótimo texto Peri!
    Há ainda um detalhe no relacionamento virtual para o qual algumas pessoas não atentam, o que fica escrito em uma postagem de um fórum, rede social, e-mail, toma um caráter documental.
    Em uma conversa presencial, fala-se alguma coisa e em pouco tempo a tal coisa cai no esquecimento, mesmo que você se recorde do fato, não há a riqueza de detalhes de uma situação em que você pode reler à exaustão algo postado.
    Postagens na internet já serviram como prova em tribunal, motivo para demissões e coisas do tipo.
    Daí o cuidado redobrado que devemos ter ao expressar nossas opiniões em ambientes onde elas serão registradas e perpetuarão por anos a fio mesmo quando deixamos de frequentar aquele ambiente. Aquela emissão de valor a cerca de algo, um papo furado, uma idéia, muito fica exposto a pessoas com as quais você não tem relacionamento nem virtual.
    Tenho amigos que não postam e não permitem de maneira alguma que postem fotos de seus filhos em ambiente virtuais, e eles têm um bom motivo pra isso, o medo de pedófilos! Eu muitas vezes publico fotos dos meus filhos, mas depois de ter ouvido sobre esta preocupação deles passei a pensar duas vezes antes de publicar uma foto dos meus filhos!

  5. Cuidado há de se ter sempre. Mas, acho que quem é cuidadoso, o será nas relações virtuais e nas reais, sabendo separar o joio do trigo. Já encontrei pessoalmente algumas pessoas com as quais só tavava “amizade” virtualmente, e tive a felicidade de constatar que a passagem do virtual para o real foi suave, quase imperceptível, porque essas pessoas eram autênticas, e a amizade só se aprofundou…

    … Mas, ainda falta passar do virtual para o real algumas amizades que ainda não se fizeram presenciais. E, Peri, você é uma delas, já travamos algumas batalhas juntos, e elas não seriam travadas se não hovesse algo de real no meio do virtual.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s