A melhor hora.

Assistia um evento esportivo pela internet.

Durante um momento da transmissão, a câmera mostra no backstage um dos atletas que iria competir se preparando para a disputa; na frente dele – e também na frente da câmera que transmitia tudo ao vivo – um outro camera-man filmava a preparação deste atleta.

Um rápido passar de olhos e eu me vi no lugar deste segundo camera-man, máquina em punho, registrando a movimentação. Barra do Furado

Como a gente tem a capacidade de pensar rápido … a mente viaja e estaciona numa questão primordial:

Qual a melhor hora para fotografar?

A resposta é vaga, muito vaga … e cada um tem sua preferência.

Mas acredito que em um grande proporção a resposta caminha no sentido de que a melhor hora para fotografar seja numa luz assim ou assada.

Provavelmente, com quase nenhuma chance de erro, a maioria vai falar em início ou fim do dia, a “hora mágica”, aquela luz dourada e suave que todos conhecem.

Como também tenho minhas manias, eu não submeteria “a melhor hora” à luz.

A minha predileção não estaria, então, relacionada à luz

A minha predileção relaciona-se ao momento.

Juca

Minha “melhor hora” é aquela situação onde cenas acontecem à minha frente e eu me sinto livre para atuar sem interferência externa.

E nesta hora a luz é o que menos importa para mim.

Voltando ao evento que assistia, minha mente foi até lá e vagou nos bastidores.

Fotografando a movimentação, o comportamento das pessoas, as cenas que acontecem, o backstage  infestado de assuntos interessantes e vivos … esta é a minha “melhor hora”.

As imagens postadas são alguns exemplos que consolidam minha preferência.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

4 comentários sobre “A melhor hora.

  1. Pois é Peri, como o ideal é algo complicado de se alcançar, fica complicado sempre conciliar “momento decisivo” e “hora mágica”… E entre um e outro, penso que composição é mais em fotografia… Assim, voto no “momento decisivo” como prioridade!!! Ou seja, acompanho o relator.

  2. O relator também é um excelente tratador e junta o “momento decisivo” com o “sistema de zonas”. Pensa e age com todas a ferramentas que tem disponíveis, aquela procura fotográfico de forma intensa ou seja viva!

    Um relato legal que faz pensar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s